16

como não sucumbir às sombras

que fazem escurecer  o dia

ao ruído, mínimo, que é cruzar a porta

 

[essas coisas que rompemos com as mãos]

 

uma noite apenas

para tanta fome

 

e um céu

como se falássemos

Anúncios